As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Capital Teresina - http://www.capitalteresina.com.br/
22/08/2016
Serra da Capivara e destaque no encerramento da Rio-2016

O evento aconteceu na noite deste domingo (21) e foi transmitido ao vivo para várias partes do mundo

O Parque Nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, Sul do Piauí, foi um dos destaques da cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. O evento aconteceu na noite deste domingo (21) e foi transmitido ao vivo para várias partes do mundo.

As projeções das pinturas rupestres presentes no Parque Nacional representaram ali os artistas anônimos, que fizeram as primeiras expressões artísticas da humanidade.

A direção artística da cerimônia teve toques de nomes como o premiado Fernando Meirelles, Andrucha Waddington, Rosa Magalhães e Daniela Thomas. Estima-se que três bilhões de pessoas ao redor do planeta tenham visto a Abertura.

Assim como na abertura, a festa abordou o tema da história do povo brasileiro. Também foram homenageados na cerimônia Carmen Miranda, Santos Dumont e Tarsila do Amaral; sendo encerrado com um grande carnaval onde atletas dos 66 países participantes dos Jogos estiveram presentes.

Serra da Capivara

A Serra da Capivara tem grande potencial turístico. É o maior sítio arqueológico aberto do mundo. Estima-se que, após funcionamento do Aeroporto, o Parque seja capaz de receber um milhão de turistas/ano. De acordo com a Fumdham, o Parque possui grande concentração de sítios arqueológicos, grande parte contendo pinturas e gravuras rupestres, nos quais se encontram vestígios extremamente antigos da presença do homem (100.000 anos antes do presente).

São ao todo 912 sítios cadastrados, sendo 657 com pinturas rupestres. Além disso, possui outros sítios ao ar livre (acampamentos ou aldeias) de caçadores-coletores, aldeias de ceramistas-agricultores, ocupações em grutas ou abrigos, sítios funerários e sítios arqueo-paleontológicos.

Além da riqueza arqueológica, o meio ambiente local apresenta vales e planícies, sendo o Parque Nacional Serra da Capivara o único Parque Nacional situado no domínio morfoclimático das caatingas.

Sua fauna e flora específicas são diversificadas e ainda pouco estudadas. É considerada uma das últimas áreas do semiárido detentoras de importante diversidade biológica. As paisagens locais, que expressam uma beleza natural, surpreendem com pontos de observação privilegiados e também contribuem para o desenvolvimento do turismo cultural e ecológico, e, consequentemente, para o desenvolvimento da região.

Fim do Parque Nacional?

A pesquisadora e arqueóloga Nièden Guidon anunciou, no dia 16 de agosto, a sua saída da presidência da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), no Parque Nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, Sul do Piauí.

Com a decisão, já na última quarta-feira (17), os visitantes não puderam mais visitar o Parque. Isso acontecerá porque os 30 trabalhadores restantes deverão deixar os seus postos de trabalho e não mais irá conduzir turistas no local. "O parque não está fechado porque sem ninguém nas guaritas, ele está aberto para qualquer um fazer o que bem entender", disse a pesquisadora.

De acordo com Nièden, a situação do Parque vem se agravando cada vez mais desde o ano de 2003, quando ela teve de dispensar 240 funcionários, reduzindo de 270 para apenas 30 trabalhadores.

http://www.capitalteresina.com.br/noticias/cultura/serra-da-capivara-e-d...