As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
01/10/2014
Oficina conscientiza populacao a proteger Parque Nacional

Os representantes das diretorias dos assentamentos do entorno do Parque Nacional (Parna) de Sete Cidades (PI) participaram, em setembro, da 1ª Oficina de Capacitação. O objetivo foi habilitar os moradores para atuarem na preservação dos recursos naturais da Unidade de Conservação (UC). Na oportunidade, os participantes tiraram dúvidas sobre o Cadastramento Ambiental Rural (CAR) e o Novo Código Florestal Brasileiro, destacando a importância da conservação das áreas da preservação permanentes (APPs) e o porquê essas áreas de reserva legal devem ser mantidas.

Durante a oficina, também foram ministradas palestras sobre o exercício da cidadania para os trabalhadores rurais do entorno do Parque, a Lei de Crimes Ambientais, Campanhas de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Educação no processo da Gestão Ambiental. Os participantes ainda foram convidados a integrar as reuniões do Conselho Consultivo e outras atividades promovidas pela gerência da UC.

Para a chefe do Parque Nacional de Sete Cidades, Elisabete Hulgado, o evento consiste em mais que uma ferramenta de proteção para a Unidade de Conservação. "É o fortalecimento da interação com os moradores dos assentamentos do entorno, que passam a conhecer o Parna, levando em consideração como funciona sua gestão e entendendo a importância da preservação para a fauna, flora e os recursos naturais". A opinião é compartilhada também pelo presidente do Assentamento Santa Isabel, Antônio Fernando dos Santos. "Estamos aqui pra aprender. A gente devolve para o Parque nossa ajuda na proteção. Somos fiscais do parque. A gente avisa quando vê caçador e não deixa ninguém colocar fogo", disse Santos.

Além dos servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), participaram do evento representantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar), de associações de trabalhadores rurais, organizações não governamentais, Promotoria de Justiça do Ministério Público e gerência do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Piauí.

Sobre o Parque Nacional de Sete Cidades

O Parque Nacional de Sete Cidades possui uma área de 6.221 hectares e é uma das 313 Unidades de Conservação Federais administradas pelo ICMBio. Inserido nos municípios piauiense de Piracuruca e Brasileira, o Parque tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas, o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

A maior parte da flora encontrada no parque é típica de cerrado, com espécies como murici, cascudo, lixeira, bacuri, pequi e pau-terra, avistadas com facilidade. Nas manchas de caatinga encontram-se juazeiros, juremas, aroeiras e cactos, como o xique-xique e a coroa-de-frade.

Há manchas de matas ao longo do curso dos rios e das nascentes, onde são comuns o pau-d'arco e a embaúba. Nessas áreas crescem ninféias, plantas aquáticas que vivem nos espelhos d'água das piscinas, e lagos naturais que dão um toque especial à paisagem.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4990-oficina-consci...