As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Instituto Natureza do Tocantins - http://naturatins.to.gov.br/
29/08/2016
Intercambio entre APA Ilha do Bananal/Cantao e APA do Jalapao mobiliza assentamento em Araguacema

Com o objetivo de conhecer as atividades com foco na utilização do fogo por parte dos moradores do Assentamento Nova Canaã, localizado no município de Araguacema, técnicos da Área de Proteção Ambiental (APA) Ilha do Bananal/Cantão têm percorrido o local, no sentido de iniciar ações voltadas ao Manejo Integrado do Fogo (MIF). O assentamento foi escolhido pela proximidade com zona urbana da cidade e devido aos cerca de 200 focos de incêndios registrados no ano passado.

Na última quinta-feira, 25, equipes das duas APAs estiveram no local, numa mobilização aos assentados. Além da troca de experiência entre as equipes das APAs, o intercâmbio teve a participação de aproximadamente 40 pessoas, entre moradores e técnicos. O encontro recebeu apoio do Projeto Cerrado-Jalapão e focou nas estratégias para a abordagem do MIF no assentamento, tendo como referência as ações que estão sendo desenvolvidas na região do Jalapão, APA e Parque Estadual.

Segundo o supervisor da APA, Fábio Gamba, essa sensibilização começou ainda no mês de junho. Dentre as atividades realizadas foram aplicados questionários junto às famílias, com a proposta de levantar informações sobre as atividades desenvolvidas nas propriedades. A exemplo de como, quando e onde o fogo é utilizado. O gestor adianta que estas são estratégias que visam à proteção das áreas para evitar incêndios de origem externas, além de levar às famílias, a percepção dos riscos das queimadas.

Durante as visitas, está sendo mostrado aos moradores um mapa de combustível, que permite identificar o capim seco acumulado e propício para queima. As informações geradas no mapa foram validadas in loco. A ação é necessária para identificar se houveram ou não erros no processo de classificação das categorias de interesse que são definidas como vegetação seca, verde e o solo. Para o supervisor responsável pela APA Ilha do Bananal/Cantão, o monitoramento é importante para evitar falhas no mapa final, o que poderia gerar informações controversas.

Um aplicativo irá auxiliar na visualização de locais que podem favorecer as queimadas, tanto nas propriedades rurais, quanto em áreas de proteção do assentamento que são mais vulneráveis e possuem riscos de ocasionar incêndios descontrolados. "Por meio da elaboração do mapa falado do Assentamento Nova Canaã, confeccionado pelos próprios moradores foi possível conhecer seu território, seus usos e ameaças, e este conhecimento contribuirá para a construção e implementação das estratégias do MIF", considerou.

De acordo com Fábio Gamba, a comunidade se demonstrou bastante receptiva e motivada e, ao final da oficina foram acordadas as próximas ações no processo de implementação do Manejo Integrado do Fogo. Para o mês de outubro está prevista uma atividade prática, onde os assentados identificarão in loco quais as possibilidades de queimas, e dessa forma prevenir o fogo, através de aceiros e queimadas controladas durante o período chuvoso.

http://naturatins.to.gov.br/noticia/2016/8/29/intercambio-entre-apa-ilha...