As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - www.icmbio.gov.br
21/02/2013
ICMBio busca ampliar prazo de cooperacao com a JICA

A ampliação do prazo da cooperação técnica do Projeto Corredor Ecológico da Região do Jalapão foi o tema da reunião realizada na tarde desta quinta-feira (21) na sede do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em Brasília. Participaram do encontro o presidente do Instituto, Roberto Vizentin; o coordenador da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA, sigla em inglês), Koji Asano; a assessora para Assuntos Internacionais, Juliana von Sperling e o coordenador técnico do Projeto, Allan Crema.

Na ocasião, destaque para as etapas concluídas do Projeto, as ações e a importância da articulação já existente na região e o reconhecimento da iniciativa como uma das melhores do mundo desenvolvidas pela JICA. "É uma região de grande pressão agrícola, mas a base e os esforços conjuntos dos governos federais, estaduais e municipais brasileiros foram construídas na região. É importante que o projeto tenha continuidade", afirmou Koji Asano.

Segundo o presidente do ICMBio, não há dificuldades em ver a importância do projeto e da parceria com a JICA. "A Agência é uma referência pela sua experiência, competência técnica e pela capacidade de fazer diferente. Trabalhar junto é o que temos feito no intercâmbio de experiências durante os últimos anos e não podemos perder a chance de continuar o diálogo e o que tem sido construído", destacou Vizentin.

No término da reunião, o presidente reforçou que fará os encaminhamentos necessários junto ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) para a ampliação do prazo de cooperação que finaliza em 2013.

Projeto

O Projeto Corredor Ecológico da Região do Jalapão é uma iniciativa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em cooperação técnica com a JICA - órgão do Governo Japonês responsável pela implementação da Assistência Oficial para o Desenvolvimento (ODA), através da disposição de peritos e consultores nas áreas estratégicas de sua atuação. Cabe à ODA apoiar o crescimento e a estabilidade socioeconômica dos países em desenvolvimento.

Além deste parceiro, o ICMBio conta com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Tocantins (Semades), Secretaria de Planejamento e Modernização da Gestão Pública do Estado do Tocantins (Seplan), do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Naturais da Bahia e Ministério do Meio Ambiente (MMA), dentre outras instituições da região, incluindo os municípios.

O Projeto engloba inicialmente nove unidades de conservação, sendo três federais: Estação Ecológica Serra de Tocantins (TO), Parque Nacional Nascentes do Rio Paranaíba (PI) e Área de Proteção Ambiental (APA) Serra de Tabatinga (PI). Duas estaduais e uma municipal em Tocantins (Parque do Jalapão, APA do Jalapão e Monumento Natural das Corredeiras e Cânion do Rio do Sono); duas estaduais na Bahia (APA Bacia do Rio Preto e Estação Ecológica do Rio Preto); e a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Catedral do Jalapão, em Tocantins.

O principal objetivo do projeto é reforçar a conservação dos ecossistemas da região do Jalapão por meio da integração entre as unidades de conservação federais, estaduais, municipais e privadas e a comunidade, com vista à construção do plano estratégico para implantação do corredor ecológico, no qual estão definidas as principais diretrizes, áreas e ações necessárias para manter ou restabelecer a conectividade ecológica entre as áreas protegidas e preservar a natureza.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-geral/3708-icmbio...