As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Semades - http://semades.to.gov.br
22/08/2012
Governo apoia criacao de unidade de conservacao em Sao Felix

A Semades - Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável comemora a criação do Monumento Natural Canyons e Corredeiras do Rio Sono, primeira unidade de conservação municipal de proteção integral do Tocantins. A unidade tem 1.665 hectares e fica localizada em São Félix do Tocantins. O município também foi um dos primeiros a instituir o Sistema Municipal de Unidades de Conservação.

Para o secretário da Semades, Divaldo Rezende, a criação do Monumento reforça o modelo de gestão ambiental local focado no desenvolvimento sustentável. "Com esta unidade São Félix conserva um dos remanescentes mais importantes de cerrado do Tocantins e promove alternativas para geração de renda, com o ecoturismo e a regulamentação do extrativismo do capim dourado e buriti", avaliou.

O secretário lembrou ainda que o município será beneficiado com aumento do repasse do ICMS Ecológico, que considera a existência de unidades de conservação como um dos critérios para calcular o índice do repasse.

Rara beleza

Um dos motivos considerados na criação do Monumento é a rara beleza cênica do percurso do Rio Sono, marcado pelas corredeiras, canyons (paredões em forma de penhascos que ficam à margem do rio) e conservação da mata ciliar natural. "É uma região onde o cerrado está praticamente intacto, com pouquíssima ocupação humana e de uma beleza extraordinária" ressaltou Fabrizio Rafael Fonseca, coordenador de Compensação Ambiental da Semades, que acompanhou o processo de criação da unidade, desde os estudos técnicos preliminares até as audiências públicas.

De acordo com Fabrizio Fonseca, o Monumento também regulariza o uso público de pontos turísticos já explorados no município, como o Fervedouro do Alecrim e a Prainha. O coordenador frisou ainda que a vantagem de enquadrar a unidade de conservação na categoria de Monumento Natural é que não há a necessidade de desapropriação das terras privadas.

Corredor Ecológico

Com mais esta unidade, a região aumenta para sete o número de áreas protegidas que formam o Corredor Ecológico do Jalapão, que é uma zona fundamental para a conservação da flora e da fauna. Atualmente o Corredor conta com cinco unidades de conservação pública que é o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, o Parque Estadual do Jalapão, a Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, a Área de Proteção Ambiental do Jalapão e a Área de Proteção Ambiental da Serra da Tabatinga. E com uma unidade de propriedade privada que é a Reserva Particular do Patrimônio Natural Catedral do Jalapão.

Além da Semades, o Naturatins - Instituto Natureza do Tocantins e a JICA - Agência Japonesa de Cooperação Internacional apoiaram a prefeitura de São Félix do Tocantins na criação do Monumento Natural. Fabrizio Fonzeca informou que está previsto para o início de setembro a primeira oficina com a comunidade para elaboração do Plano de Manejo, que é o instrumento que define as áreas e as atividades produtivas, de conservação e de pesquisa que podem acontecer no Monumento.

http://semades.to.gov.br/noticia/governo-apoia-criacao-de-unidade-de-con...