As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

GP1 - http://www.gp1.com.br/
25/08/2016
Folha de Sao Paulo destaca caca ilegal na Serra da Capivara

O texto, assinado pela jornalista Estelita Hass Carazzai, trás entrevista com um ex-funcionário do parque e informações de moradores da região.

A caça ilegal no Parque Nacional da Serra da Capivara foi destaque em matéria da Folha de São Paulo publicada na manhã dessa quarta-feira (24). O texto, assinado pela jornalista Estelita Hass Carazzai, traz entrevista com um ex-funcionário do parque e informações de moradores da região.

De acordo com o site, a caça no local é histórica e retratada inclusive nas pinturas rupestres que marcam o local, onde habitou o primeiro homem das Américas. "Ainda hoje, a carne de tatus, mocós (um roedor local) e aves como o jacu é apreciada por muitos moradores, especialmente, os de comunidades mais isoladas. Os caçadores revendem a carne no mercado negro. O quilo da carne do tatu pode chegar a R$ 70, segundo moradores ouvidos pela Folha. A do mocó varia entre R$ 10 e R$ 20", diz trecho da publicação, que afirma ainda que, por conta da preservação, a Serra da Capivara é o local preferido pelos caçadores, pois reúne uma enorme quantidade de animais, muitos ameaçados de extinção.

Estelita Hass Carazzai disse em seu texto que a prática ilegal ameaça os sítios arqueológicos, pois marcas de tiros podem ser vistas nas paredes onde ficam as pinturas rupestres. "Os funcionários dizem que foram caçadores, atirando 'por brincadeira".

O guia Carlos Roberto Siqueira de Sousa, 44 anos, ex-funcionário do parque, informou que os caçadores vão ao local no período da noite montar as armadilhas e voltam no dia seguinte para recolher os animais capturados.

"O ICMBio (Instituto Chico Mendes), responsável pela gestão do parque, e a Polícia Rodoviária Federal fazem operações contra a caça ilegal de tempos em tempos, além de campanhas de conscientização da população local. O temor dos ambientalistas, agora, é que o Parque Nacional da Serra da Capivara fique sem dinheiro suficiente para combater a caça ilegal e proteger a reserva", disse a jornalista.

Parceria

Em reunião realizada na última terça-feira (23), o governador Wellington Dias propôs uma parceria entre o Governo Federal, Estadual e Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham) para participar da gestão do Parque Nacional Serra da Capivara.

http://www.gp1.com.br/noticias/folha-de-sao-paulo-destaca-caca-ilegal-na...